[sobreventos]

O vento se dispersa pela sua rapidez ou é apenas uma característica?

Archive for the ‘[religião]’ Category

[dúvida]

leave a comment »

É possível sentir-se diferente mas ainda assim saber-se o mesmo?

Anúncios

Written by Marcos Corrêa [Kiambu]

[4, agosto | 2008] at [4:54 pm]

[férias]

leave a comment »

Sempre achei que férias fossem um período importante para a reposição de nossas energias internas. Agora, tenho certeza.

Depois de dois semestres cheios de trabalho (nunca dei tantos cursos, e novos, na vida), sai de férias no primeiro dia de julho. No roteiro, além de uma parada rápida por Monte Verde com amigos especiais, um lugar especial para elevar a espiritualidade.

Não se tratava de uma viagem na qual a distância fosse o elemento significativo (como ir ao Nepal, Índia, Marrocos ou coisas semelhantes). Minha viagem era de meros dez quilômetros. Mas eles valeram por todas as anteriores.

Written by Marcos Corrêa [Kiambu]

[29, julho | 2008] at [8:59 pm]

Publicado em [encontros], [religião]

[manifestação religiosa – 23ª Lavagem]

with one comment

Arte da 23ª Lavagem das Escadarias da Catedral Metropolitana de Campinas. O evento acontece no dia 22 de março de 2008, a partir das 10 horas.

23ª Lavagem das Escadarias da Catedral Metropolitana de Campinas

Written by Marcos Corrêa [Kiambu]

[19, março | 2008] at [12:35 am]

Publicado em [brisas leves], [religião]

[alma e alimentos]

leave a comment »

Ontem alimentei dois seres especiais. Dourados e desconhecidos até bem pouco tempo, hoje são partes de um significativo processo de crescimento que está longe de ser completado, mas para o qual busco me preparar. O problema é que ainda não me sinto especial o suficiente para me considerar a eles vinculado.

Written by Marcos Corrêa [Kiambu]

[10, dezembro | 2007] at [1:00 am]

[jornalistei]

with 2 comments

Com o tema “Website de uma comunidade de Candomblé Angola-Kongo”, defendi hoje a TCC do curso de jornalismo da FACCAMP. Agora faço parte do clubinho dos “jornalistas diplomados”.

Quem quiser conhecer o resultado do trabalho acesse Casas de Hongolo.

Website Casas de Hongolo

Written by Marcos Corrêa [Kiambu]

[3, dezembro | 2007] at [10:38 pm]

[imagens e significados]

leave a comment »

Selecionando fotos para o site, me deparo com uma série delas e tento resgatar seus momentos.

A primeira, de julho de 2004 (que prefiro reservar), como um puntum barthesiano, me faz escolhê-la como pano de fundo da área de trabalho. Trata-se do primeiro registro mais intenso em que apareço praticando aquela que escolhi como minha religião. Nela, estou beijando a mão (pedindo benção), ajoelhado, diante daquela que escolhi como mentora espiritual. Atrás dela, a folha de uma palmeira desenha um halo verde que, para aquela foto, serviu como sua coroa de rainha. Seus olhos miram o topo da minha cabeça e, por vezes, chego a sentir a aproximação de seus lábios para beijar a minha fronte. Uma ação corriqueira, mas com um significado especial, ao menos pra mim.

Outra foto, impressa e recebida de além-mar. Desta vez, ao lado de David. Junho de 2007, três dias depois do meu aniversário, e estou no Rio de Janeiro, no Pão de Açúcar. Não se vê nada atrás de nós dois, apenas uma nuvem espessa que insistia em obstruir a linda paisagem do maior cartão postal do Brasil. Eu, de branco, David, de estrangeiro viajante. Nela, estou de cabelo cortado. Atitude que, talvez, seja o reflexo equivocado de uma história com a qual não soube lidar naquele momento, mas foi a minha forma de reagir a ela. Nessa foto, me reconheço pelos aspectos físicos, mas confesso não me reconhecer tanto. Geralmente não se vê nada em meio ao nevoeiro, mas ainda assim insistimos em seguir adiante. Foi o que o Rio naquele mês significou pra mim, um nevoeiro. Desde lá, não mais cortei o cabelo.

Outra foto, desta vez em Cuiabá. Novembro, 2007. No dia em que retornei de viagem, fui com mamãe numa festa na casa de sua amiga, Rosa. Lá, tirei uma foto, com o celular, de meu rosto e de minha mãe. Fotos banais de celular em que nossos rostos se encontravam. Nela, é possível ver o mesmo semblante cansado nos nossos rostos, com a diferença das idades, mas uma como se fosse o reflexo envelhecido/rejuvenescido do outro. Estamos lindos, mas cansados.

Essa foto tem um significado bastante denso. Nela vejo, após a morte do meu avô, o maior referencial daquela mulher que me criou, eu. Só, confesso, não estou preparado para isso.

dsc00056.jpg

Mas, característica dos momentos atuais, não tenho tempo ou escolhas a fazer, apenas seguir adiante e aguardar por novas imagens. Keep walking… Me desculpem pelo exagero.

Written by Marcos Corrêa [Kiambu]

[26, novembro | 2007] at [3:32 pm]

[quase completo]

leave a comment »

Estou quase terminando o site dedicado à minha religião. Faltam pequenos ajustes, revisão de textos e a observação de algumas regras (hehehehe).

Written by Marcos Corrêa [Kiambu]

[20, novembro | 2007] at [3:42 pm]