[sobreventos]

O vento se dispersa pela sua rapidez ou é apenas uma característica?

Dos excessos de monólogos

leave a comment »

Detesto luz. Mas pela primeira vez, conscientemente, abri a porta do quarto durante a noite e deixei que ela entrasse e me deixasse inquieto. Como nele não venta, não me resta outra opção a não ser recusar meu direito à escuridão. Não sei se mais fácil, mas a única opção possível… 

Os sonhos somem. Nesse estado de lentidão, onde nem as palavras saem da minha boca por puro despreparo e receio, elas certamente tumultuam o único universo onde podemos dialogar.

Sinto-me só. Gostaria de saber o que pensa a mulher que habita em mim.

Written by Marcos Corrêa [Kiambu]

[4, dezembro | 2006] às [12:48 pm]

Publicado em [pequenos ventos]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: